Professores da rede municipal de Salvador entram em greve

Os professores da rede municipal de Salvador deflagraram greve por tempo indeterminado, na última quarta-feira (11/07), após assembleia da categoria, no Ginásio dos Bancários. A posição dos educadores municipais, liderados pela APLB-Sindicato, foi uma resposta firme da categoria diante da falta de avanço nas negociações da pauta de reivindicações da Campanha Salarial com o Executivo municipal.

Na ocasião, os diretores da APLB-Sindicato e integrantes da base fizeram avaliações e críticas à administração do Prefeito ACM Neto e à postura do secretário da educação, Bruno Barral, que, segundo a categoria, se mantêm fechados para o diálogo sobre as demandas apresentadas pelos trabalhadores em educação do município.

“A greve é vitoriosa desde o início e está consolidada na rede municipal de Salvador. É preciso que o prefeito de Salvador e o secretário de Educação escutem a categoria para que a greve não se prolongue, pois ela depende das negociações”, afirmou a presidenta municipal da APLB-Sindicato, Elza Melo.

Além dos dirigentes do sindicato e da base, também estiveram presentes na assembleia os dirigentes do Sindicato dos Servidores Municipais (Sindseps) e da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), e também os vereadores Aladilce Souza (PCdoB), Silvio Humberto (PSB) e Hilton Coelho (PSol).

A greve já tinha sido confirmada desde o dia 05 de julho, em razão da falta de avanço nas negociações da pauta de reivindicações, que foi entregue ao Executivo municipal desde o mês de abril.

Textos Relacionados
Deixe seu recado