10ª edição da Lavagem da Estátua de Zumbi homenageia Moa do Katendê

A tradicional Lavagem da Estátua de Zumbi dos Palmares, que acontece todos os anos em Salvador, chega à 10ª edição com uma homenagem ao mestre de capoeira Moa do Katendê, assassinado durante as últimas eleições. O ato é promovido por um coletivo de entidades do movimento social da cidade e integra a programação do Dia da Consciência Negra, nesta terça-feira, 20 de novembro.

O cortejo sai às 8h da sede do bloco Filhos de Gandhy  (Rua Maciel de Baixo, nº 53, no Pelourinho) com destino à praça da Sé, onde está localizada a estátua que homenageia Zumbi, um dos mais importantes símbolos da resistência negra no Brasil. A lavagem, que conta com a participação das baianas, está prevista para acontecer às 9h.

Moa do Kantendê, o homenageado, foi assassinado por um eleitor de Jair Bolsonaro (PSL), durante do primeiro turno das eleições, porque declarou voto em Fernando Haddad (PT), e se tornou mais uma vítima do ódio propagado pelo presidente eleito.

Textos Relacionados
Deixe seu recado