Álvaro Gomes: Coronavírus: Cuba e China espalham solidariedade

Cuba e China têm demonstrado nesse momento de grandes dificuldades para a população do mundo inteiro que são verdadeiros gigantes solidários, contribuindo para enfrentar uma das maiores pandemias da história. Médicos e equipamentos são distribuídos para vários países para combater o covid-19 que vem se alastrando pelo planeta.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, já são 294.110 casos confirmados com 12.944 mortes em 186 países, a China que já controlou a doença em seu território, teve 81.499 casos e 3267 mortes, outros países vivem situações dramáticas sendo os mais atingidos no momento a Itália com  53.578   casos confirmados e 4.827 mortes, a Espanha com 24.926 casos e 1326 mortes, dados de 22/03/2020.

No Brasil segundo dados do Ministério da Saúde, já são 1.546 casos com 25 mortes, dados de 22/03/2020. O esforço da população e dos governadores, contrasta com as posições estúpidas do presidente da república que continua achando que é uma “histeria coletiva” por causa de uma “gripinha”. Orientado pelo terraplanismo e pela negação da ciência, coloca o Brasil em risco.

O Presidente em 25/06/19 viaja para Europa e o avião da comitiva presidencial carrega 39 quilos de cocaína. Com sua submissão aos Estados Unidos, viaja agora em março/20 para ouvir as ordens de Donald Trump, e a comitiva traz uma carga viral de coronavirus depositada em 23 de seus membros, contribuindo para a proliferação do covid-19 no país.

Enquanto isso, a China disponibiliza especialistas e toneladas de respiradores, roupas, máscara de proteção e medicamentos para combater a pandemia em vários países ao redor do mundo, entre os quais Itália, Espanha, Irã. Depois do FMI negar financiamento para combater o coronavirus na Venezuela, a China imediatamente enviou ajuda para enfrentar a pandemia.

Cuba disponibilizou dezenas de médicos para contribuir no combate ao coronavirus na Itália e seus profissionais foram recebidos com muito aplauso pelos italianos. Recentemente, Cuba aceitou o pedido do Reino Único e acolheu o Navio britânico, com passageiros infectados, após vários dias no mar sendo rejeitado por países do Caribe.

Assim, enquanto o presidente da república trata com irresponsabilidade a pandemia que estamos enfrentando no momento, China e Cuba espalham solidariedade para o mundo e contribuem para combater o coronavirus.

 

Álvaro Gomes é diretor do Sindicato dos Bancários da Bahia e presidente do IAPAZ

Textos Relacionados
Deixe seu recado