Daniel Almeida: Ano de intensos combates

O primeiro ano do governo Bolsonaro é de derrota para o Brasil e o povo. A realidade cruel, entretanto, não nos leva à apatia e à incapacidade de reagir. A Bancada do PCdoB entrará em 2020 renovada e fortalecida para criar condições de uma resistência maior e ainda mais intensa no Congresso Nacional, nas redes e nas ruas.

2020 será marcado pelas eleições municipais. Teremos a oportunidade de conversarmos com os eleitores. É fundamental falarmos sobre política e a expectativa do país superar esta fase nefasta. É hora de construirmos juntos caminhos novos, de nos posicionar na disputa do voto e de nos contrapor com alternativas, que beneficiem efetivamente os cidadãos.

O Brasil precisa de uma Reforma Tributária progressiva para que os mais pobres deixem de pagar tributos elevados, e os ricos arquem com essa fatura. É fundamental ocorrer também uma melhor distribuição das responsabilidades fiscais com Estados, municípios e União.

Devemos ter fé e esperança, ampliando nossa luta contra esse projeto de desmonte que Bolsonaro representa. Vamos lutar firmemente para que 2020 seja um ano diferente. Depende de nós acreditarmos, de nos mobilizarmos e de visualizarmos rotas alternativas e possibilidades.

A gestão Bolsonaro tem como marca a desconstrução das instituições e da democracia, além de graves perdas para os trabalhadores. Reforma da Previdência e Medida Provisória 905, que rasga novamente a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), são apenas exemplos de retrocessos de 2019.

Felizmente, o povo vai percebendo mais, a cada dia, as características desse governo e de Bolsonaro, e a sua popularidade vai perdendo fôlego. A cada pesquisa, dá para ver que ele é incapaz de agregar novos eleitores. A principal vitória dos comunistas tem um caráter mais político. Conseguimos manter a Oposição unida no enfrentamento às ações de desmonte do governo e na defesa da democracia. Houve vários momentos em que houve a ameaça de retomar o AI5, de usar a lei e a ordem para reprimir movimentos sociais.

Essa unidade da Oposição no debate interno da Casa e a conexão com a sociedade, mesmo com muitos limites, é algo expressivo. A Bancada teve muito protagonismo, especialmente, a partir da Liderança da deputada Jandira Feghali, que atuou como líder da Minoria no comando dessas ações. Em 2020, vamos reforçar ainda mais essa atuação engajada. Contamos com seu apoio nesta caminhada para que o ano seja maravilhoso para todos e possamos aprofundar direitos e conquistas.

 

Daniel Almeida é deputado federal do PCdoB-BA

Textos Relacionados
Deixe seu recado