Deputado Bobô quer que 30% do FazAtleta sejam para o paradesporto 

Com a Indicação nº 23.336/2019, direcionada ao governador Rui Costa, o deputado estadual Bobô (PCdoB) quer que 30% dos recursos vinculados ao programa estadual FazAtleta sejam destinados ao paradesporto. Na justificativa, o parlamentar destaca a importância do programa para fortalecer o esporte amador e os atletas que disputam modalidades olímpicas e paraolímpicas.  

“É importante estimular as empresas que já apoiam o esporte a darem mais atenção ao paradesporto e aos nossos paratletas. Além de dar visibilidade às organizações, esse apoio melhorará muito a imagem delas junto à sociedade”, afirma.

Bobô lembra que o último censo do IBGE, de 2010, revela a existência de 3.556.832 pessoas com pelo menos uma deficiência na Bahia. “Por isso, é fundamental políticas de incentivo ao esporte que envolva pessoas especiais. Hoje, temos 69 beneficiários do FazAtleta e apenas seis paratletas. É essencial estimular a inclusão e garantir um suporte do Estado”, enfatiza. 

Segundo o comunista, que é presidente da Comissão de Desporto, Paradesporto e Lazer da Assembleia Legislativa, “promover ações afirmativas para reconhecer as diferenças e desconstruir a discriminação imputada às pessoas com deficiência é essencial para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária”. 

 

Fonte: Ascom/Bobô

Textos Relacionados
Deixe seu recado