Jornal espanhol El País se posiciona em defesa da democracia no Brasil

O jornal espanhol El País, presente no Brasil há cinco anos, publicou um editorial, nesta terça-feira (0910), em que alerta para perigo que uma possível eleição de Jair Bolsonaro (PSL) pode representar para o país. O periódico europeu afirma que, neste momento, os brasileiros precisam decidir entre a democracia ou um candidato que representa uma ameaça real ao Estado de direito.

No texto, o jornal combate a ideia de que Fernando Haddad e Bolsonaro representam dois extremos, uma vez que, em 12 anos, o governo do PT sempre “respeitou as regras do jogo democrático”.

“Nessa encruzilhada os que foram rivais de Haddad no primeiro turno farão bem em abandonar a exasperante colocação que apresenta o candidato do PT e Bolsonaro como dois extremos comparáveis. Nada mais longe da realidade. Com todas suas polêmicas, problemas, escândalos e processos judiciais, o PT é um partido que na oposição sempre respeitou as regras do jogo democrático, que ganhou três eleições presidenciais de forma absolutamente limpa, sob cujo governo a democracia brasileira se transformou em um exemplo de progresso e que entregou o poder como a lei exigiu mesmo considerando que o procedimento – o impeachment da presidenta Dilma Rousseff em 2016 – era politicamente ilegítimo. Pelo contrário, o candidato a vice de Bolsonaro fala abertamente em reformar a Constituição de uma forma ilegal – mediante um conselho de notáveis – e justifica a possibilidade de um golpe de Estado se as circunstâncias permitirem, propostas que Bolsonaro rejeitou. O próprio candidato, no entanto, fala abertamente em dar um papel preponderante ao Exército e carta branca à polícia para matar. Não é possível continuar dando pouca importância a declarações inaceitáveis marcando-as como uma estratégia para ganhar eleições. Nem tudo vale”.

No primeiro turno, realizado no domingo (07), Haddad obteve 29% dos votos, enquanto Bolsonaro somou 46%. Para o El País, este é o momento de disputar voto a voto em defesa da democracia.

Assim como no Brasil, os países europeus, entre eles a Espanha, vivem um crescimento considerável da extrema-direita e posicionamentos políticos extremistas. O El País tradicionalmente se posiciona à direita, mas se impôs neste momento político em que as liberdades individuais estão ameaçadas.

O jornal destacou que, recentemente, outros países passaram por situação semelhante e escolheram a democracia, o Brasil deveria fazer o mesmo: “O Brasil não é a primeira democracia que vive essa situação. A França já passou por isso em 2002 quando Jean Marie Le Pen chegou ao segundo turno. Os franceses, à época, perceberam que a democracia não tem atalhos e votaram em Jacques Chirac. Agora é a vez dos brasileiros”.

 

Do Portal Vermelho

 

Textos Relacionados
Deixe seu recado