Notícia

Ato confirma lançamento da Frente Popular na Bahia para o dia 25

17 setembro, 2015

O Fórum dos Movimentos Sociais realizou uma plenária na noite da última quarta-feira (16/9), no Sindicato dos Bancários da Bahia, para organizar o ato de lançamento da Frente Brasil Popular na Bahia, que acontece no dia 25 de setembro, às 9h, na Reitoria da Universidade Federal da Bahia, no bairro do Canela, em Salvador.
A plenária foi bastante representativa e contou com a presença de lideranças de entidades de vários segmentos do movimento social e popular do estado, que reafirmaram a disposição de tomar as ruas para defender a estabilidade democrática e o respeito ao resultado da eleição de 2014, que reelegeu a presidenta Dilma Rousseff para mais quatro anos de mandato na Presidência da República.
Além de organizar o lançamento da Frente, a plenária referendou também a participação dos baianos no Dia Nacional de Mobilização em defesa da democracia e por uma nova política econômica, em 3 de outubro. Em Salvador, está marcada uma grande caminhada, com concentração às 9h, no Campo Grande.
“Neste momento em que a democracia está ameaçada e que o país está em clara disputa, graças à ajuda da mídia comercial que maximiza a crise financeira mundial, nós temos que nos mobilizar para garantir a estabilidade e as conquistas alcançadas nos últimos anos. A tarefa não é simples, mas o movimento social precisa fazer um trabalho de base com a população, mostrando as ameaças deste processo que o cidadão no dia a dia corrido não vê. Este é um trabalho de suma importância e que deve ser potencializado com a formação da Frente Popular”, ressaltou o secretário sindical do PCdoB-Bahia e presidente da seção baiana da CTB, Aurino Pedreira.
Articulação nacional
Lançada nacionalmente em Belo Horizonte (MG), no dia 5 de setembro, a Frente Brasil Popular é uma articulação plural de diversos setores que lutam por mais democracia, mais direitos para os trabalhadores, pela soberania nacional e contra a ofensiva de direita em curso, que visa desestabilizar o governo e impor uma agenda conservadora ao conjunto da sociedade.
Movimentos sociais de diversos segmentos de atuação, partidos de esquerda, intelectuais, religiosos e artistas fazem parte da FBP, que tem em sua plataforma de luta diversas propostas de reformas estruturais que o país necessita (agrária, tributária, política, urbana e educacional), apontando um rumo mais à esquerda ao governo.
 
Fonte: Ascom CTB Bahia.
 

PCdoB - Partido Comunista do Brasil - Todos os direitos reservados