Olívia Santana sobre prisões no caso Marielle Franco: “Tá macabro”

A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro cumpriram mandados de prisão, nesta terça-feira (12/03), contra dois suspeitos do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista, Anderson Gomes, no ano passado. A deputada estadual Olívia Santana (PCdoB) comentou, perplexa, a revelação de que um dos acusados, o policial militar reformado Ronnie Lessa, de 48 anos, apontado como o autor dos disparos, mora no mesmo condomínio do presidente Jair Bolsonaro.

“Dois suspeitos do assassinato de Marielle foram presos. Um deles era vizinho de Bolsonaro, na Tijuca. Tá macabro!”, escreveu Olívia Santana, no Twitter. O outro acusado é o ex-policial militar Élcio Vieira de Queiroz, de 46 anos, que dirigia o automóvel usado pelos criminosos. Ele ostenta em um perfil em uma rede social uma foto ao lado de Bolsonaro.

A deputada Olívia Santana é uma das idealizadoras, como presidenta da Comissão da Mulher da Assembleia Legislativa do Estado, de uma sessão em homenagem a Marielle, nesta quinta-feira (14), quando completa um ano da morte da vereadora. A sessão especial “Defensoras dos direitos humanos: Vivas por Marielle” será às 9h30, no plenário da Casa, em Salvador.

Textos Relacionados
Deixe seu recado