PM de SP pisa em pescoço de mulher negra e Olívia associa a caso Floyd

 

A deputada estadual Olívia Santana, que é também secretária nacional de Combate ao Racismo do PCdoB, disse que a abordagem violenta de um polícia militar de São Paulo a uma mulher negra lembra o caso dos Estados Unidos que desencadeou uma onda mundial de protestos antirracistas. Assim como na ação que tirou a vida de Jorge Floyd, a polícia brasileira rendeu a mulher pisando no pescoço dela.

“Que coisa horrível, revoltante, absurda, a cena de um policial pisando no pescoço de uma mulher negra”, afirmou a parlamentar baiana. O caso foi denunciado pelo programa Fantástico, da Rede Globo, no último domingo (12/07), e revela, segundo Olívia, que a violência da polícia brasileira não está distante da americana.

“O golpe é muito parecido com aquele tirou a vida de Jorge Floyd. É evidente o abuso, a violência com que o agente público se insurge contra uma cidadã, preta e pobre. No boletim de ocorrência eles colocaram que ela estaria ‘descontrolada’, a velha narrativa de quem tem o poder de Estado, tentando deslegitimar a versão dos despossuídos”, avaliou a deputada.

Apesar das lesões causadas pelo policial militar, a vítima paulista sobreviveu.

Textos Relacionados
Deixe seu recado