SSA: Olívia cobra da Prefeitura combate à dengue, zika e chikungunya

A pré-candidata à prefeitura de Salvador e deputada estadual Olívia Santana (PCdoB) encaminhou duas indicações ao atual prefeito da cidade, ACM Neto (DEM), solicitando a elaboração e execução de um plano emergencial para controle e combate das arboviroses e a ampliação da coleta de resíduos sólidos e lixo, em mais um dia, nos bairros com maior número de casos de dengue, zika e chikungunya. As medidas propostas visam controlar a incidência dessas doenças na cidade.

Em comparação a 2019, houve um aumento em Salvador de 741,5% nos casos de chikungunya. O mesmo ocorreu em relação à dengue e à zika, que registraram aumentos de 169,7% e 407%, respectivamente.

“Vários estudos apontam uma correlação entre o aumento de casos em uma determinada localidade e a rotina de coleta de resíduos e lixo, especialmente onde há maior adensamento de pessoas, associado a condições precárias de saneamento básico e falta ou interrupção constante do fornecimento de água. Quanto mais lixo se recolhe, menos casos são reportados”, ressaltou Olivia.

Incremento no número de equipes de agentes de combate às endemias, campanhas de educativas junto à população e adoção de medidas sanitárias para conter o avanço das doenças são algumas das ações propostas no plano emergencial apresentado pela deputada.

“O plano apresenta uma estratégia efetiva para diminuição dos casos. Observa-se que, com a concentração de esforços no combate à pandemia do novo coronavírus, as ações preventivas e combativas contra as arboviroses, que são endêmicas em nosso país, se tornaram secundárias, o que ocasionou um aumento expressivo nos números de casos. Vale ressaltar que as doenças referidas são responsáveis pelo adoecimento de milhares de pessoas, muitas que precisam ser hospitalizadas com graves sintomas e sequelas, além dos vários óbitos registrados”, concluiu Olivia.

 

Fonte: Ascom/Olívia Santana

Textos Relacionados
Deixe seu recado