Alice questiona e Damares reafirma que mulher deve ser submissa

A deputada federal Alice Portugal (PCdoB-BA) questionou a ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, sobre o papel da mulher em relação aos homens, durante uma audiência pública na Comissão de Defesa dos Direitos das Mulheres na Câmara, na última terça-feira (1604). A ministra defendeu que, na concepção cristã, a mulher deve ser, sim, submissa ao homem no casamento.

“Dentro da doutrina cristã, sim. Dentro da doutrina crista, lá dentro da igreja, nós entendemos que um casamento entre homem e mulher, o homem é o líder do casamento. Então essa é uma percepção lá dentro da minha igreja, dentro da minha fé”, afimou Damares, que é evangélica.

A resposta da ministra foi criticada por Alice, que também manifestou indignação pela recusa da ministra a responder outros temas relacionados à mulher. Ela se recusou a falar sobre a descriminalização do aborto; as ameaças de morte à deputada Alê Silva (PSL/MG), feitas pelo ministro do Turismo, porque denunciou o esquema de candidaturas laranjas; a educação sexual nas escolas; e o orçamento para o combate ao feminicídio no Brasil, que é o 5º país que mais mata mulher no mundo.

Para a deputada do PCdoB-BA, a recusa de Damares revela o descompromisso do governo de Bolsonaro com a pauta das mulheres. “Continuamos aqui firmes na luta contra este governo misógino e fascista, que penaliza e ataca as mulheres brasileiras”, afirmou.

Textos Relacionados
Deixe seu recado