Bancada do PCdoB na AL critica corte no salário de professores em greve

A bancada do PCdoB na Assembleia Legislativa do Estado (AL-BA) se posicionou sobre a greve dos professores estaduais e o corte no salário dos grevistas, através de uma nota pública. Para os deputados estaduais comunistas Fabrício Falcão, Olívia Santana, Bobô e Zó, os descontos não são a saída adequada para enfrentar o impasse.

Na nota, a bancada ainda convoca ‘imediata negociação’ do governo com os docentes em greve e pede o pagamento dos salários dos grevistas. Leia a íntegra do posicionamento:

O PCdoB que faz parte da base de sustentação do Governador Rui Costa reconhece o esforço e o êxito obtido pelo governo do Estado em garantir a continuação das políticas públicas, os investimentos em infraestrutura e a manutenção do pagamento dos servidores e aposentados, num quadro de crise financeira nacional que tem afetado estados e municípios e no atual contexto de cerco do Governo antidemocrático, antipopular e antinacional de Bolsonaro.

Consideramos a conquista do direito de greve uma vitória dos trabalhadores e trabalhadoras na luta por liberdade, democracia e fortalecimento do movimento sindical.

Consideramos legítimas as lutas das categorias por melhores salários e condições de trabalho e a forma da solução dos conflitos deve se dá sempre através do diálogo entre as partes.

Descontar os dias parados de professores das universidades estaduais não é a saída adequada para enfrentar o impasse com as entidades representativas de uma respeitada categoria.

Conclamamos o governo a convocar imediata negociação com as representações dos professores na busca da solução dos impasses, e como gesto deste esforço autorizar o pagamento dos salários dos dias parados.

Bancada do PCdoB na Assembleia Legislativa

Textos Relacionados
Deixe seu recado