“É cada vez mais necessário gritar Lula Livre”, afirma Daniel

Um ano após a prisão de Lula, o líder da bancada comunista na Câmara, o deputado federal Daniel Almeida (PCdoB-BA), protesta contra o encarceramento político do ex-presidente. “Uma prisão injusta, sem qualquer prova de que o Lula tenha cometido crime. Calaram Lula para tentar calar o nosso povo. É cada vez mais necessário gritar Lula Livre para mostrar que não aceitamos que o Brasil seja vendido”, afirma.

O parlamentar denuncia que direitos fundamentais foram negados a Lula. “O direito de concorrer à eleição presidencial ficando cada vez mais evidente que esse era o objetivo daqueles que o condenaram. Não deixam Lula falar com advogados, que tratam do seu processo. Lula também não dá entrevistas, como muitos presos fazem. Cometeram violação de direitos humanos quando não permitiram, que o ex-presidente acompanhasse o velório do seu irmão”.

Daniel, que é coordenador da bancada da Bahia na Câmara, fala da importância na formação de uma frente que aglutine os movimentos sociais, populares, forças progressistas em prol do Lula Livre e contra o projeto do atual governo, de conteúdo fascista, que estimula o ódio e violência e ataca a previdência pública.

“Não temos nada o que comemorar nestes 100 dias de governo Bolsonaro. Existe um cenário de desconfiança, sem popularidade, que trabalha com uma agenda privatista. Neste momento, estamos, mais do que nunca, nas ruas dialogando com o povo para dizer que Lula é o âncora de um projeto democrático e popular, símbolo da defesa da democracia, dos direitos dos trabalhadores e dos mais pobres. Não vamos abandonar essa luta”, finalizou o parlamentar.

 

Fonte: Ascom/Daniel

Textos Relacionados
Deixe seu recado