Flávio Dino: É grave esconder interesses eleitorais por baixo da toga

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), que já foi juiz federal, criticou a decisão do ex-colega Sérgio Moro de aceitar o convite de Jair Bolsonaro (PSL), presidente eleito, para comandar o Ministério da Justiça. Para Dino, é um grave problema “esconder interesses eleitorais por baixo da toga”.

“Sérgio Moro aceitar o ministério de Bolsonaro é um ato de coerência. Eles estavam militando no mesmo projeto político: o da extrema-direita”, escreveu o governador maranhense reeleito, no Twitter. Ele ainda garantiu que não há caso similar no Direito no mundo inteiro.

Além de prejudicar a imagem de Sérgio Moro, a decisão pode afetar toda a operação Lava Jato. “A comprovação de interesses eleitorais na Lava-Jato, além de comprometê-la quanto ao já feito, infelizmente vai gerar suspeitas com relação a casos similares no futuro. Não é apenas Sérgio Moro que perde credibilidade”, finalizou.

Moro aceitou o convite de Bolsonaro após um encontro dos dois, nesta quinta-feira (1º/11).

Textos Relacionados
Deixe seu recado