Greve Geral mobiliza mais de 4 milhões de trabalhadores na Bahia

 

A Greve Geral na Bahia foi exitosa, segundo a organização do movimento no estado. Mais de 4 milhões de trabalhadores e trabalhadoras, de diversas categorias, aderiram às paralisações que alteraram a dinâmica dos municípios baianos, durante todo o dia desta sexta-feira (14/06), em resposta à proposta de reforma da Previdência do governo Bolsonaro.

Em muitos municípios, além das paralisações, também aconteceram atos. Em Salvador, foram duas atividades unificadas de rua. Pela manhã, uma passeata saiu da Rótula do Abacaxi com destino à região do Iguatemi, uma das mais importantes e movimentadas da cidade.

À tarde, aconteceu a tradicional caminhada do Centro da cidade, com saída do Campo Grande até a praça Castro Alves. Estima-se que mais de 60 mil pessoas participaram do ato, ao longo do percurso, contrariando as expectativas que apontavam uma baixa adesão, por conta, principalmente, da paralisação do transporte público pelos rodoviários na capital.

O secretário estadual Sindical do PCdoB, Aurino Pedreira, elogiou as lideranças do estado pela capacidade de mobilização. “A Bahia representou, como sempre, um pólo de resistência nesse país, pelo grau de mobilização que está acontecendo em todo estado. Nos principais municípios, as categorias organizadas fizeram um grande movimento de resistência”, disse.

A militância do PCdoB esteve presente em todas as atividades desta sexta-feira. O presidente estadual do partido, Davidson Magalhães, agradeceu todos os esforços para a construção do 14 de junho, que, para ele, já entrou para a História do Brasil, pela capacidade de mobilização da classe trabalhadora.

“Os trabalhadores deram uma demonstração de força e unidade. Há um entendimento de que a reforma da Previdência inviabiliza o futuro dos trabalhadores, principalmente dos mais pobres deste país”, disse o presidente do PCdoB-BA.

Parlamentares comunistas também estiveram nos atos da Greve Geral e fizeram coro às críticas à proposta de reforma da Previdência do governo federal: os deputados federais Daniel Almeida e Alice Portugal; a deputada estadual Olívia Santana; e os vereadores Aladilce Souza e Hélio Ferreira, de Salvador.

Textos Relacionados
Deixe seu recado